11/07/2013 - Ata GT Arte e Cultura

Data: 11/07/2013
Local: Praça Santa Tereza
Horário: 19h - 23h
Presentes:

Pautas:

- Avaliação ocupação
- Avaliação reunião do governador
- Participação na assembleia

Informes

- Frequência da ocupação
- Código de posturas da cidade ( reavaliar?)
- Cristalização de acumulo precioso que pode ser tarefa de firmar expandir. manter grupo de trabalho focado, mantendo a ocupação acontecendo
- Seminário estadual de cultura

Encaminhamentos
• A Ocupação: próxima data: 11/07 no Viaduto Santa Tereza com formato de grande seminário de formação livre chamando os outros GTs para participarem.

• Realizar um ato político-cultural simbólico no viaduto José de Alencar

• Propôr à Assembleia que os delegados sejam tirados 1 por GT

• a Realizar aulões do GT cultura

• Seminário: realizar 1 específico a partir das 5 pautas já tiradas no GT como necessidade de aprofundamento // Seminário amplo cultura & cidade na próxima Ocupação.

**Próxima Reunião:

1) Segunda 15/07 às 20h - Praça Santa Tereza. Paua: Seminário (data, formato, aprofundamento dos 5 tópicos e diálogos) e resoluções para reuniões com autoridades e secretariados do governo.

2) Quinta 18/07 às 20h - Praça Santa Tereza. Pauta única: A Ocupação (planejamento e produção)**

Destaques da relatoria:

Ninja - questiona se ficamos naquele local ou descentralizar para outros locais da cidade. nova proposta a ser apresentada em outra pauta da discussão

Gabriel - num primeiro momento fortalecer la enquanto laboratório, pensando na frequência, etc.

flora - criação da teia, pensar em calendário de um mês num e outro noutros pontos

Leo - como conseguimos garantir a legitimação do GT na assembleia - ocupação mostra forca que temos de chegar na pop e levar essas pautas, mas sinto q precisamos defender isso melhor na assembleia -, que não dissocie GT- ocupação / ocupação- GT. pensar pra continuidade da ocupação e outras atividades fazer com q elas levantem as pautas q são próprias do GT. encontrar meios de junta-las às outras para alcançar vitorias claras a partir da mobilização. avaliar se continua no viaduto, como q isso nos favorece politicamente. vitorias para alem da vivencia em si também são de fortalecimento do movimento.

Janaina - fala sobre posicionar politicamente, deixar claro as discussões para evitar interpretações e visões erróneas. mostrar q estamos integrados a outros gts. coloca como exemplo não ter representante da cultura na reunião com governador. se posicionar perante assembleia como grupo q esta discutindo cultura e trazer as demais pautas para a ocupação q é local de boa visibilidade - intercâmbio.

Silvia - propõe levar para assembleia de sábado de tirar delegados por GTs

Leo - existe por falta das pessoas falta de entendimento do poder de mobilização, que a ocupação evidencia bastante.

Israel -feliz com a asida do armário dos artistas e posicionamentos. ocupação mostrou o avanço da cultura se reaproximando com a politica.carga simbólica importante no que a ocupação representa, ate pegando o histórico de 4 anos de pequenos agrupamentos e gestos que agora tomam corpo e tb se integram. cuidado com a proposta de colocar delegados por gt para não deslegitimar galera q é bastante legal.

Ninha - esclarecimento sobre reunião com gov. foi tirado na assembleia comissão para encontrar com prefeito a partir da pauta fixa do transporte. seguindo os mesmos delegados para serem os que foram com prefeito. sendo a mesma comissão de delegados + 2 barraqueiros do mineirão/mineirinho.

Natacha - nao devemos deixar o espaço muro de lamentações e pensar propostas daqui pra frente. entendendo a proposta não apenas da cultura, mas como uma sugestão para a assembleia como um todo e pensar novas propostas de representação

Silvia - pautas da reunião do gov seriam 7 prioridade e outras 4 não prioridades imediatas. conseguimos reunião com secretaria de cultura? sim. a partir disso precisamos começar a pensar.

Makely - preparamos proposta, foi refratada, quis abrir uma prerrogativa de inclusão da 1 ponto da cultura entre as pautas prioritárias. e pediu novo arranjo de comissão para reunião. voto vencido. devemos falar direto com governador

Maura - dentro do próprio grupo não conseguimos mt bem discutir mt sobre cultura. coloca que grupo estava votando para não levar as pautas p assembleia, q é uma forma de deslegitimar. pq não estamos conseguindo discutir amplamente e com sinceridade. coloca as possibilidades de lei de incentivo e fundo como modelos q não contemplam pq tornam os grupos reféns. discutir algo q realmente contemple o gt. discussão não foi feita entre gt nem assembleia.

Leo - ter calma de analise e não perder oportunidade de se inserir em debate mt mais amplo. traz discussão do fundo/incentivos como conceito q estamos defendendo, não a partir das praticas especificas de cada grupo ou artista para não repetir dinâmica já constante no setor. pensar estrategias tomar cuidado com discurso reativo gerar cisão e deslocar do movimento, tornando um lance paralelo.

Israel - maior desafio é se acoplar com o minimo de naturalidade ao processo todo. tentar agendar pauta com secretaria, q tem questão q não é irrelevante, a gestão estadual ainda não disse a que veio. avançar na legitimação do conselho. incomoda q a pauta recaia sempre sobre financiamento q não é a única demanda. propor avaliacao da gestão da secretaria no estado, identificar lideranças no interior pra trazer junto.

talles - consenso tentar estabelecer dialogo com assembleia. propõe encaminhar retomar discussão da ocupacao e depois segue para discussão da assembleia.

ronaldo - esclareciemento em relação a fala da maira. três pontos foram tirados na reunião da assembleia, apos esvaziamento do grupo. apresentacao dos 3 pontos na assembleia, dois aceitos um nao (dois foram pro gov). melhora da redacao dos tres pontos. passou os 3 pontos com observacao do terceiro como nao foi aprovado pela assembleia. no dia da reunião os dois pontos aprovados nao estavam la. nova votacao da assembleia, terceiro ponto nao aprovado. no dia da reuniao rafael barros ligou p ronaldo pq os pontos nao constavam, passou os pontos e apenas foram incluidos os 2 aprovados em assembleia.

mariana - sobre o seminario, dividimos ocupacao/seminario, é algo q precisa ser retomado. para incluir materiais produzidos e estudados previamente q podem ajudar

natacha - junta ocupacao, assembleia, pautas. ocupacao = demonstracao de forca e potencia da cultura enquanto ocupacao na polis. acoes mais politicas de ocupacao da cidade podem ser mais ouvidas na assembleia, por nao serem vistos como problemas especificas da classe. cultura - politica - cidade, pensar a ocupacao como essas outras formas.

paloma - ocupacoes do espaco publico tomaram forca mt antes da ocupacao. nao vamos inventar a roda, atentar a nao falhar na comunicacao. reforca importancia dos seminarios, ter mesma potencia na rua e ocupacoes que discussao de pautas p serem levadas a scretario/prefa/governador. propoe: definir frequencia da ocupacao e tirar o seminario

makely - focar em discutir politica cultural.

Janaina - O diálogo nao esta tao horizontal com a Assembleia. Fazer aulão. Temos outros espaços setoriais para a discussão de pautas técnicas. Precisamos sensibilizar a Assembleia para as pautas do GT de Cultura, e o próprio G se inteirar das pautas externas das quais pode se propor ao debate e ações.

Gustavo Bones - Levantar a discussao do incentivo fiscal com calma. movimento progressista de esquerda que não entende cultura como prioridade está fadado a repetir o mesmo erro historico.

luis - posicionar questao da cultura na assembleia. concorda com questao da divida historica da cultura enquanto acumulo da serie de movimentacoes q vem acontecndo na cidade nos ultimos anos.
propoe encaminhamentos: organizacao do seminario com urgencia , colocar como sugestao um mes de seminarios de todos os grupos de trabalho (calendario), calendario de aulas públicas nas atividades

rogerio - aprofundar debate do financiamento, seminario urgente

talles - questao de linguagem e tempo dos processos. vinte dias da primeira reuniao do comite que ja teve participacao efetina na ocupacao da camara e realizacao de grande ato aguerrido. construir canais de interlocucao com assembleia e troca, para nao cair em falsos problemas ou polemicas. seminario presente constantemente, ocupacao visto como bem sucedido, dialogo com assembleia fundamental, partir desses 3 pontos para avancar no processo. processo de enraizamento mais complexo, manter equilibrio para avancar em pontos ja identificados como fundamentais. partir pro avanco em cima das convergencias.

maira - discorda da colocação da dívida histórica do mov com o gt de cultura. sair do lugar de produtores classe media para discutir cultura e direito a cidade.

bruno - perigoso tirar a horizontalidade que ta acontecendo na assembleia. todas as frenes tem importancia e uma interfere uma na outra. cultura na nessa ocupacao fez seu papel contribuindo para o processo como um todo. cultura ferramenta de potencializar todas as lutas.

pedro ninja - proposta de encaminhamento: ação no viaduto josé de alencar ocupando de maneira semelhante ao que foi o viaduto santa tereza. ocupar com cultura o espaço bastante simbolico com o q vivemos no ultimos tempos.
periferia está aqui, caímos em discussões bestas. colocar coisas pra autoafirmacao como sempre sao colocadas é perder tempo. ir para o pratico e politica.

ninha - A dívida histórica ou não é discutível, o que é indiscutível é a importância da cultura para o processo da Assembleia e da ocupação da cidade, e devemos fortalecer essa importância, inclusive para o empoderamento social e como alavanca para as demais demandas. As questões da classe não devem ser ignoradas, e precisam ser elvadas em reuniões com autoridades e debatidas nas conferências competentes, mas o enfoque dentro do contexto da Assembleia devem ser de demandas populares no geral, de políticas culturais que afetem a toda a população da cidade e do estado, como os demais GTs tem trabalhado.

Lud - Fazer o seminário urgentemente, como espaço de debate sobre questões históricas, e usar SNC como base também. Promover aulões, ter espaço não somente como demanda, mas como espaço de formação. Testar eventos dA Ocupação em novos lugares, fora do centro.

Jairo - traz que pautas nos outros gts nao dizem respeito às categorias,, proposta de evocar problemas de bem comum nao colocando a categoria à frente de qm é beneficiario de sua produção.

Israel - proposta de encaminhamento do Seminário: votação para encaminhar os pontos debatidos do seminário e partir da pauta definida na conferência municipal de cultura, além de estimular a ocupação do espaço da conferência pela sociedade. Aulão = levar questões para assembleia

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License