15/07/2013 - Ata da segunda reunião do GT de Construção e Disseminação da APH

Segunda reunião do GT de Disseminação das Assembléias

19:30 - 21:00 - Viaduto Santa Tereza.

  1. Leitura da relatoria da última reunião e apresentação da proposta: Criar uma carta de princípios para as futuras sessões. A diferença entre princípios e metodologia: princípios seriam um norte, um guia, e são os mesmos para todas as sessões, enquanto metodologia é flexível e será definida 1 hora antes de cada sessão, de acordo com o objetivo dela.
  2. ada pessoa, uma a uma, falou seu ponto de vista sobre a relatoria lida. As que se sentiram contempladas na fala de outras expressaram isso e passaram sua fala para frente. As opiniões expressadas são as que se seguem:
    1. deve-se manter um registro das reuniões, permitindo um acúmulo de conhecimento construído, onde as pessoas que ingressam no GT possam conhecer os conceitos que já foram definidos e assim poder “pegar o fio da meada”.
    2. disponibilizar as atas online - foi esclarecido que já está sendo feito, mas é muito recente e ainda não foi amplamente divulgado.
    3. a votação não é horizontal, aqui o participante propôs um modelo misto, que trouxe por escrito e que vai ler quando acabar rodada de opiniões, mas que resumidamente já adianta que uma questão pode ser decidida pela maioria através de votação, em seguida quem não foi contemplado dá seu parecer, e então a questão é levada pra consenso até que todos sejam contemplados.
    4. ressaltar o caráter popular da assembléia. Ressaltar a transversalidade, que é a organização e diálogo entre os GT’s, pois eles tem pautas que dizem respeito a um e a outro simultaneamente. Acrescentar o princípio da autonomia, pois cada pessoa deve ser vista como uma semente. Ressaltar a questão processual, ou seja, o processo de construção de cada coisa deve estar explícito e compartilhado com todos, em vez de serem apresentadas como se fossem coisas prontas. Portanto, aqui são 4 princípios a serem acrescentados: caráter popular, transversalidade, autonomia e caráter processual.
    5. pensar a flexibilidade para as falas, exemplo: poder fazer parenteses na fala de alguém e poder fazer réplicas, em vez de fazer uma fila para falar (inscrições).Craição de novos GT’s, e o material produzido por eles deve ser amplamente divulgado, inclusive em escolas, faculdades e comunidades. Criação de um GT sobre os moradores de rua (aqui foi feito o repasse de que já existe, inclusive é anterior à assembléia, é autônomo, já obteve conquistas e não precisa ter nascido dentro da asssembléia para ter legitimidade). Sobre o impasse com as comunidades, se a assembléia vai até eles ou eles vem à assembléia, é uma questão que não existirá se o caráter popular for atingido.
    6. quais as ferramentas para a metodologia de expansão, por exemplo: wiki, panfletos, dinheiro para os panfletos. Resposta: existem várias formas, o spanfletos ficam a cagro da comissão de comunicação. Aulões e seminários são outro tipo de expansão. Os próprios GT’s estão produzindo material. Aqui se discutirá a expansão territorial.
    7. a a assembléia a ser expandida na verdade são várias coisas. É um nome, uma marca. è também um agrupamento de GT’s. É também um modelo de participação. Não precisamos imitar esse modelo. Pode-se, por exemlo, fazer um semináriode um GT, e se esse seminário produzir um novo GT em outro lugar, a expansão estará acontecendo, pois cresceu a rede. Não precisa exportar o modelo inteiro e sim crescer a rede.
    8. não se deve ter falas em fila porque impede o fluxo do diálogo. Tem que criar mecanismos de inclusão e de espaço para fala. Ter tranquilidade, pois a busca do consenso precisa de debate e é demorada. Não precisa ansiedade. Precisa valorizar o ritmo e expandir na medida em que cresce. Não ter a arrogancia de levar algo sem ter criado espaço pra ouvir. O ambiente do consenso deve ser construído.
  3. proposta: retomar cada princípio citado na primeira reunião e nesta, discutir um a um, definindo-os.
    1. princípios citados na primeira reunião:
      1. horizontalidade
      2. não sectarismo
      3. não estigmatização
      4. concretização,
      5. transparência
      6. auto gestão e autonomia dos GT’s
      7. consenso
    2. princípios citados hoje:
      1. caráter popular
      2. transversalidade
      3. autonomia
      4. funcionamento em rede
      5. abertura
      6. construção processual

obs: o item “flexibilidade” foi citado, porém foi excluído em seguida. è um termo muito amplo, passível de apropriações indevidas, e no momento entendeu-se que o seu aspecto interessante para a APH está contemplado no item “caráter processual”.

Discussão de cada item:

horizontalidade (3.1.1)

Sem hierarquias. Problema atual: a votação não é uma ferramenta horizontal, pois a maioria é hierarquicamente superior á minoria. Questões levantadas: Mas se o voto for consensual, a votação será horizontal? a horizontalidade pode ser centralizada? não seria a a assembléia um centro dos GT’s, hierarquicamente superior a eles? os GT’s estão subordinados à assembléia? a definição da palavra “organização”, que vem de “organismo” já prevê hieraquização. Respostas: em vez de um centro, a assembléia é um espaço de trasnversalidade entre os GT’s. É uma intercessão entre eles, ou um link entre um e outro. As discussões são pertinentes a todos os envolvidos e não apenas aos participantes dos GT’s, e a asembléia é o momento onde todos podem intervir nos temas aos quais os GT’s se dedicam. Por isso os GT’s não podem centralizar informação, e devem divulgar todas as atas, firmando a transversalidade. Não podemos serparar GT’s de um lado e APH de outro, pois é tudo uma coisa só.

não sectarismo (3.1.2)

todos tem a mesma oportunidade de falar, sem prioridade nem invisibilizaçao, independente de fazer parte ou não deste ou daquele grupo.

aqui encerramos a reunião, pois estava ficando exaustivo

Encaminhamos que os princípios serão debatidos e definidos diretamente na wiki.As seguintes pessoas se disponibilizaram para pensar os seguintes ítens:
* horizontalidade: julio
* não estigmatização: vivian
* concenso: iago
* caráter popular: ester
* trasnversalidade: katia
* funcionamento em rede: emanuel

não foi encaminhada a data para a próxima reunião.

Fim =)

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License