22/06 Isso tem que ser divulgado

hora que vi essa informação na internet tive de divulgar aos orgãos confiaveis.

Sábado à noite, após a ação da PM no centro de Belo Horizonte, 16 pessoas foram detidas, mas o procedimento utilizado ainda causa grande polêmica. De acordo com uma entrevista feita pelo BH nas Ruas com um advogado voluntário que tem atuado nas manifestações de BH e prefere não ser identificado, os detidos - entre eles mulheres e quatro menores de idade - foram levados para o Batalhão localizado na Av. Augusto de Lima, todos juntos. O procedimento padrão seria encaminhar os presos maiores de idade para uma Delegacia, onde eles teriam direito a uma ligação e o delegado responsável tomaria as decisões cabíveis, e os menores de idade deveriam ser encaminhados para uma Companhia de Polícia especial, onde ficam presente membros do Conselho Tutelar. Sabendo do não cumprimento do procedimento padrão, os advogados voluntários foram, ainda na noite de sábado, ao Batalhão mencionado e, lá, outros problemas foram encontrados. A Polícia Militar negou, durante horas, o pedido dos voluntários que solicitaram falar com os detidos (advogados em atividade registrados na OAB têm direito de se comunicar com qualquer preso de acordo com o CRFB e o Estatuto da Advocacia). Na Assembleia Popular realizada na tarde de domingo no Viaduto Santa Tereza, um informe foi dado sobre a situação: 12 pessoas teriam sido soltas nessa tarde e estariam machucadas.

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-ShareAlike 3.0 License